Da sorte às consequências

/
14 Comments






Eu nunca fui muito sortuda. Das balas de um balão de festa estourado às notas perdidas pelas ruas desse Brasil: nunca me deram o prazer de encontrá-los. Loteria, dedos cruzados, jogos de tabuleiro, pique-esconde, nome da professora no congelador. Nenhum desses acasos geralmente estavam do meu lado. 

Porém, hoje o meu marido trazia do trabalho não só o costumeiro cansaço, como também havia com ele uma raspadinha. Pediu que eu tentasse a sorte e eu sorri, pegando o papel das suas mãos. Desde que conquistei coordenação motora suficiente, meu pai despejava um rio de raspadinhas, Tele-senas, Mega-senas, Jogo do bicho e Papa-tudo em cima de mim, na esperança de ganhar um premiozinho que fosse. Nunca. Necas. Soprava tudo quanto era sena, lançava números a torto e a direito, quebrava unhas raspando as danadas das cartelas, até que me acostumei com a frustração de não ser tão sortuda assim. Peguei a cartela da mão do marido sorridente e comecei a raspar, cética. A última coluna primeiro. Nada. Então, a primeira coluna. E voilà! Eu ganhei! GANHEI! O trio de "dois reais" alegrou não só a minha noite, como me devolveu, também, o direito de acreditar.

Não sou uma pessoa muito supersticiosa. Não evito escadas, gatos pretos ou desviro sandália pra mãe não morrer. Mas não sou um caso totalmente perdido: isolo na madeira, pulo 7 ondas e visto branco no reveillon. Mas não que eu acredite que se não o fizer, terei vários anos de azar. Faço pelo mesmo motivo que as pessoas jogam na loteria: não é pelo "não" que eu já tenho, é pelo "sim" que eu posso ganhar.

Mas o que é a sorte? Não me leve a mal, sou um tanto cética a respeito de certos assuntos. Gosto de chamar sorte de acaso. Não acredito em pessoas "sortudas", prefiro acreditar que todos temos chances de conseguir o que se quer (seja dinheiro em prêmio acumulado, recompensa por encontrar gatinhos perdidos ou casar com o príncipe encantado), tudo depende das nossas escolhas. Desde o ônibus que vamos pegar até os números que vamos arriscar. E pra ganhar é bem isso mesmo: ter coragem de correr riscos. A viagem dos sonhos, um amor impossível, o emprego em outro estado. Não é sorte se der certo. Tampouco será azar se der errado. É a consequência de uma escolha que tinha 50% de chances de arrasar ou fracassar. Não deixe de acreditar que você pode fazer aquilo que já perdeu as esperanças. Você é extremamente capaz. Faça a escolha certa e siga em frente. Sorte é uma tentativa que deu certo. Basta dar o primeiro passo!

Agora, com licença. Tenho dois reais a receber.

















You may also like

14 comentários:

  1. que texto legal
    eu nunca fui muito de acreditar em sorte ou coisas parecidas
    esse ano eu ganhei tantas promoções que estou surpresa com tudo sabe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu então! Nunca fui boa com essas coisas não. Ganhei 2 reais na raspadinha e tô sentindo como se tivesse arrecadado a mega-sena acumulada! rs

      Excluir
  2. Obrigado pelo comentário no nosso blog, "viajando todo o Brasil", mudamos o nosso endereço para www.viajandotodoobrasil.com.br estamos no twitter e no facebook também. Atualmente estamos viajando pelo Espírito Santo! Acompanhe!

    ResponderExcluir
  3. Vivian, bem interessante seu post..mas me levou à reflexão!! Será que não temos Sorte ou são as escolhas de nossas vidas, que definem nossas consequências? Abraços. Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é isso que fico pensando. Não me aprofundei mto porque preferi nao entrar em questoes muito filosoficas, mas o que determina a nossa vida? Sempre me pego pensando nas obras do "acaso"... Ainda mais agora, dois reais mais rica rsrsrs.
      Bjs

      Excluir
  4. Oi Vivian, estou passando pra lhe dizer que indiquei seu blog para o Prêmio Dardos.

    passe no meu blog TARRAFEANDO e pegue seu prêmio.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ebaaa! Indicação muito bem recebida, adorei!!!
      Obrigada!!!

      Excluir
  5. Muito bom, Vivian!
    E otimismo é o que nos garante nessa vida.. sorte é consequencia das nossas melhores escolhas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Morri de rir quando vi que era dois reais ^~^ Bom, se com uma raspadinha de dois reais você escreve um texto desses, o que vai escrever se ganhar milhões? Meo Deus o texto vai ser digno de um livro xD

    Gostei muito do texto, me lembrou meu pai que joga a 30 anos na loteria, e nunca ganhou nada que preste. Acho que vou falar pra ele, que o que mais vale é o otimismo ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkk muito obrigada pelo elogio!
      No total eu ganhei 22 reais nas raspadinhas \o/ #rica. kkk

      Fico feliz que tenha gostado do texto.
      Bjs

      Excluir
  7. Belíssimo texto. Oúltimo paragrafo disse tudo.
    Amei!
    Bjos..

    ResponderExcluir
  8. Muito bom! É isso mesmo, as coisas tem 50% de chance de ocorrer, bem como dependem de nossas escolhas. O importante é tentar! Se não deu certo, resta seguir em frente e aprender com os "erros".

    ResponderExcluir