Ciúmes: o bonitinho e o vilão

/
16 Comments
  "Apesar de já estar presente desde a primeira infância e ser direcionado para todas as direções em que haja ameaça de perda, é no campo amoroso que o ciúme é mais dominante. Trata-se de zelo. Por vezes é até bonitinho - significa que somos queridos. Só deixa de ser fofo quando a intensidade beira à paranoia e passa a ser mais incômodo do que romântico."




    

    Ninguém escapa. Não há, nesse mundo, aquele que nunca tenha sentido ciúmes. Da pazinha de areia aos amores de nossas vidas: sentimos ciúmes porque acreditamos que ambos são nossos. Esse sentimento de posse é tão comum quanto a tristeza, a alegria e a raiva - já viemos com esse turbilhão de emoções instaladas. Então, relaxe, os ciúmes batem ponto em todos os tipos de relações - de inocentes objetos à familiares, amigos e romances.
    Apesar de já estar presente desde a primeira infância e ser direcionado para todas as direções em que haja ameaça de perda, é no campo amoroso que o ciúme é mais dominante. Trata-se de zelo. Por vezes é até bonitinho - significa que somos queridos. Só deixa de ser fofo quando a intensidade beira à paranoia e passa a ser mais incômodo do que romântico. Ciúme também tem nível e depende do conjunto de autoestima e confiança. Uma autoestima abalada ocasiona em um medo mais intenso de perder o que conquistamos. E, muitas vezes, o final de uma relação começa exatamente pelo próprio medo do fim.
    Eu já fui ciumenta. Já tive zero por cento de ciúme localizado. Hoje, meu ciúme é moderado - aprendi a desencarnar protagonistas de novela mexicana. E, por isso, também evito dar motivo. Isso porque tudo depende do tipo de relacionamento que estamos vivendo. Uma relação baseada na conversa, no jogo limpo e na confiança dificilmente abrirá brechas pra insegurança. 
    O lado bom é que aprendemos muito com os erros do passado e podemos ver, mais claramente, o que deve ou não ser repetido, pra que haja uma estrutura saudável na nossa vida amorosa. 
    O ciumento costuma a distorcer a realidade e desencadear uma onda de eventos imaginários com roteiro, cenário, personagens e putaria. Evite novelas, isso é sofrer desnecessariamente (ou, às vezes, por antecipação). O exagero distorce o mundo real e causa um monte de situações desagradáveis. Foque na realidade. Quando a confiança for abalada, recorra a comunicação. Abra o jogo, aposte nos seus sentimentos e mostre os motivos do seu desconforto. Faça coisas que lhe dão prazer, procure estar bem de corpo e alma. E dedique-se ao fortalecimento da sua relação. Dessa forma, nem a tempestade mais turbulenta, nem os ventos mais fortes e nem a maior bunda do mundo, serão capazes de pôr em risco a sua relação.





    


You may also like

16 comentários:

  1. Muito interessante.
    É verdade que todo mundo tem ciúmes de alguém ou de alguma coisa. Quando eu era criança eu não gostava que pegavam nos meus brinquedos, hoje já fico com ciúmes até mesmo de colegas e amigos. Como se eles me pertencessem --'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk eu tb já briguei e tudo com ciúme de amigo! fui melhorando com o tempo, mas é uma coisa que ainda me faz perder o sono de vez em quando.

      Excluir
  2. O ciúmes as vezes vira o cancer de uma relação.
    Mas quem já não teve não é mesmo?
    Voce esta certa a comunicação é o melhor
    meio de resolver qualquer probleminha.

    Um texto bem legal.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que gostou. E é bem isso mesmo, é o cancer de uma relação.
      Bjo

      Excluir
  3. Amei o texto, sou tão ciumenta que impediria a pessoa de respirar.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk o sentimento de posse é difícil de controlar mesmo. mas é mto bom saber q nao somos os unicos! meu marido dá uma de durão o tempo todo, mas vive escorregando e demonstrando ser mais ciumento que eu. aí eu fico brincando "ah que bonitinhoo" e ele desconversa, fala que tava só zoando... kkk todo mundo sente ciumes, nao tem como negar.

      Excluir
  4. O ciúme machuca o ciumento e a pessoa de quem se tem ciúme. Mas como boa taurina, tenho ciúme até dos meus livros! Adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah então somos duas! Sou taurina também e sempre precisei lidar com o ciúme, que em um certo ponto tava fogo! Mas agora to mais tranquila. Ufa! rs

      Excluir
  5. eu adorei o texto mas algo que eu nunca consegui mudar e nem se se posso
    é minha possessividade.
    as coisas sao minhas e acabou huahuhsu
    sério mesmo
    tenho plena consciencia q isso é errado
    e as vezes eu piro, mas eu e meu marido conseguimos lidar com isso numa boa
    tanto que ele me acalma de tal forma q é como se eu nem fosse possessiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já sofri pra cacete por causa de ciume! Meu pior pesadelo eram as ex, rs. Mas já me estressei muito com isso e fui aprendendo com a vida. E quando vc tá com uma pessoa q te entende e q leva numa boa, aí vc passa a melhorar com o tempo. Isso que aconteceu cmg.

      Excluir
  6. Olá Vivian
    è complicado não sentir isso, principalmente se a pessoa nao te passa a confiança necessária né, aí complica ainda mais. Só não podemos confundir cuidado com posse né, aí acontece aquelas tragédias que estamos costumados a ver pela tv

    ótimo texto vivian

    gde abrsss
    Fernando
    http://fernopinari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Fernando, o problema da gente não saber nivelar e ir com calma nessas paradas é acabar perdendo a cabeça. Eu sou muito ansiosa, passo mal e tudo e quando estou nervosa, sai de baixo! Então por isso dou graças a Deus q essas coisas são controladas em mim (pelo menos hj, que estou mais madura).
      Bjão!

      Excluir
  7. Olá Vivian, adorei suas postagens, tem um pouco de mim em cada uma delas rsss. Retribuindo sua visita e te seguindo. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Vivian, vc escreve com uma propriedade e simplicidade impar... concordo plenamente que o enredo de novela mexicana nos leva à derrocada do relacionamento... estou apendendo isto a duras penas... mas o bom é que estou aprendendo, sempre! Bjks

    ResponderExcluir
  9. euuu quem diga.. pessoa mais ciumenta desse mundo.rsrs Lindo texto.

    ResponderExcluir
  10. Eu praticamente não sou ciumenta... Só tive um namorado ciumento e ainda não consigo entender como que a imaginação de um ciumento pode ir tão longe!
    Mas eu sou muito possessiva!!! Talvez seja incoerente, mas odeio ver ex meu com outra! rs Por mais que eu não queira nada com ele... vai entender a psique humana! rs
    Bjks
    MaGGníficas

    ResponderExcluir