Quando precisamos fugir

sábado, fevereiro 23, 2013 Vivian Loreti 19 Comments

http://weheartit.com/entry/53244595


    Do assento do avião ela pensava que estava fazendo a coisa certa. Afinal, estava seguindo os seus instintos para fazer, durante as férias douradas, somente aquilo que era de seu interesse. Nada mais que isso. Aquela mulher que costumava ser nos dias úteis - durante o trabalho e a maioria dos encontros sociais - estava de férias. Uma mulher chata, aos olhos dessa, que estava agora no comando. Não que realmente fosse, já que era a outra que se interessava pelas responsabilidades da vida adulta. 
    Resolveu que pararia até de pensar, se fosse essa a escapatória para a garantia de liberdade. Livre de estresse, de problemas, de responsabilidades ou qualquer coisa capaz de estragar o clima de felicidade que sentia ao sentir-se livre.
    Olhou mais uma vez o folheto que estava deitado em seu colo. "Venha conhecer a Romênia", era a frase principal, escrita em caixa alta e cores fortes. Sabia que todos se perguntavam "Por que Romênia, meu Deus?" e se divertia com isso. Ninguém sabia nada sobre aquele lugar e a mulher que estava no comando adorava todo esse mistério. Simplesmente porque não precisava dar muitas informações, discursar muito sobre a sua vida. Afinal, quem conhecia a Romênia a ponto de querer puxar um assunto com duração superior a dois minutos? 
    Alugou um pequeno chalé no norte de Bucareste e decidiu que queria passar vinte e cinco dias isolada da vida que conhecia. Sozinha, sem telefone celular e com pilhas de livros e palavras cruzadas na mochila. Os problemas estavam lá, batendo em sua porta na agitada São Paulo e tudo o que ela queria era dar um perdido nas contas que se acumulavam, nos trabalhos que não caminhavam e nas pessoas que, de propósito, só perturbavam. Eu te amo, Romênia, deixou escapar.
    Sabia que era só um momento, uma válvula de escape emergencial. Logo logo teria que voltar e enfrentar a vida que não descansava. Mas hoje, hoje ela era ela. Hoje ela era quem quisesse. Os problemas podiam esperar. A vida, não. Durante vinte e cinco dias ela decidiu viver, realmente. Não a vida sob máscaras e remendos da sociedade, mas uma vida que clama por existência, berra por genuinidade. 
    Olhou uma última vez pela janela que se despedia dos limites do seu país. Pensou nas pessoas que sentiria saudade. Lembrou-se de tudo que esperava ansiosamente pela sua volta. Fechou a janela. Fechou os olhos. Eu te amo, Romênia.







You Might Also Like

19 comentários:

  1. Adorei, queria ter uma válvula de escape pra romenia também *---*
    AAh, o blog naquelemomentoeujuro mudou de nome viu ? é desligaomute.blogspot.com agora.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tô precisando!
      Ah vou dar uma conferida :)
      Beijão

      Excluir
  2. Que legal o texto, Vivian:) Acho que chega uma hora que todo mundo precisa de umas férias- apesar de eu ser suspeita pra falar, levando em conta que eu não trabalho e que moro em uma cidade beem menor que São Paulo... Mas é ótimo que ela tenha tirado um tempo pra ser ela, livre- e mais nada.
    Que bom que gostou da indicação=D Fiquei super feliz.
    Beijos♥

    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, todo mundo precisa de umas férias de tudo o que faz atrasar a vida, a inspiração...
      :)
      Beijão

      Excluir
  3. Fiquei um tempo pensando no que comentar sobre esse texto, a verdade é que ainda não me decidi. Só posso falar que amei lê-lo, que de alguma forma ele mexeu comigo, talvez porque sempre considerei minhas viagens como uma pequena fulga da realidade...
    Talvez seja com todo mundo assim, uma hora ou outra nos cansamos dessa insipidez diária...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Ele mexe comigo também
      Fico feliz que tenha gostado, Samyle!

      Excluir
  4. Eu super iria pra Romênia! :D
    Acho esse tipo de "loucura" tão boa!
    Sou louca pra fazer algo assim!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tambééém, to precisando de uma Romênia na minha vida, rs.
      Beijão Fê

      Excluir
  5. Lindíssimo texto, Vivian.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi vivi
    muito bom o texto mais uma vez
    dessa vez vou recomendar para minha amiga.
    super beijooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, recomenda mesmo! kkk
      Emerson, fico feliz que tenha gostado, de verdade.
      Beijão <3

      Excluir
  7. Que lindo, as vezes queria fazer isso, mas ainda não posso, pelo menos não viajar.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No momento eu não to podendo também, mas espero poder em breve :)

      Excluir
  8. Tu escreve muito bem, adoro teu blog. Me marcou a frase: "Os problemas podiam esperar. A vida, não."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nanda :)
      Me alegra muito que tenha te marcado.
      Beijão

      Excluir
  9. Ótimo texto, suas palavras são tão perfeitas elas se encaixam no texto *-*
    Beijos ♥

    Louca Indecisão

    ResponderExcluir
  10. Queria poder escapar assim de vez em quando ^~^

    Você escreve muito bem Vivian, adoro seus textos!

    ResponderExcluir
  11. Fico imaginando se a migração para as terras imaginárias da literatura fosse uma coisa tão concreta quanto essas viagens nas quais nos retiramos para meditação e descanso do convívio!Será que seriamos um mundo de peregrinos silencioso à compartilhar as mesmas fantasias, sem contudo gozarmos de uma socialização com nossos contemporâneos?=)
    Achei bacana seu texto!Me li nele!


    P.S:Quanto à mentirosos profissionais; minha esposa tem um tio "quebrado" que não perde a pose de forma alguma!A filha dele já passou em uns 800 concursos federais de alto nível...Pobrezinha!Nunca foi empossada em nenhum dos cargos!

    ResponderExcluir