O lugar dos segredos

/
12 Comments



Ouso afirmar: não há sequer um ser humano que viva sem segredos. Eu tenho, você tem e - acredite ou não - seu namorado, também. Não por maldade, caro leitor. É exatamente o oposto: mantemos nossos segredos nas jaulas dos nossos mais íntimos calabouços por puro altruísmo. Pois é. Por amor é que não compartilhamos as sem vergonhices, os pensamentos inatos, as verdades nuas e cruas que vagueiam por nossas mentes sujas. Sujas, sim, não tente provar o contrário. Porque somos sujos e impiedosos no mais profundo impulso de nossos cérebros. Depois é que eles se refinam, se ajeitam.

Quando dizemos às nossas mães que não queremos ir à escola porque estamos doentes, significa que estamos privando as pobres matriarcas de descobrir que seus filhotes além de mentirosos são, também, preguiçosos. E o que seria dos corações quebrados quando damos um fora em algum mocinho com quem não queremos mais nos encontrar? Imagine o trauma de um "Não sou eu nada, o problema é com você mesmo!". A verdade fica em segredo, conosco, por compaixão.

Imagine um mundo sem segredos. O que seria dos relacionamentos se os namorados tivessem livre acesso às senhas das redes sociais, aos celulares e aos diários? Seria o caos, meu amigo, puro caos. Não porque somos (todos) adúlteros, mas porque existem coisas que se contam às amigas e aos diários que não devem ser ditas aos amores. O seu relacionamento está em crise, você repensa o seu felizes para sempre e, para desabafar, divaga pensamentos íntimos em um diário. Imagine o que pensaria o seu par ao ler seus devaneios? Coisas assim podem matar um cônjuge. Sério. Relacionamentos honestos, dizem os estudiosos, são duradouros; sem segredos não resistiriam sequer duas semanas. Se quiser ser feliz ao lado de alguém, escute com atenção a este velho e esquisito conselho: guarde para si os seus segredos.

Não me leve a mal, não sou dessas pessoas que acreditam que uma vida de mistérios é um afrodisíaco ou que apostam no negativismo a tal ponto que abrir mão de seus segredos seria revelar-se demais resultando em um futuro coração quebrado e blablabla. Não, nada disso! É pela nossa própria sanidade que afirmo ser pró-intimidade. Porque é bem isso mesmo: uma questão de intimidade.

Eu, por exemplo, já quebrei o pé ralando o tchan. Danço até o chão, chão, chão com algumas gotas a mais de álcool na veia. Já fui apaixonada pelo Silvio Santos. Já ri com Zorra Total. Uma vez tentei fumar e detestei. Já quis ser bruxa, vampira, zumbi. Adoro o Molejo. Chorei no show dos Backstreet Boys. Inclusive, namorei o A.J., depois de Brian e eu terminarmos feio. Já fui a Emma e a Geri, das Spice Girls e brigaria feio com o primeiro N' Sync que aparecesse na minha frente. Esses são segredos reais, que me causam um certo constrangimento ao divulgar. Mas nem ao menos se comparam aos segredos internos, que não são ditos nem mesmo em mesas de bar. Como dizer a uma amiga que o seu filho é feio? Ou que o pavê da sogra é muito melhor do que o da sua mãe? Esses, meus caros, morrerão comigo e meu analista.

Acalme-se. Estou dentro de todas as leis humanas e (algumas) religiosas. Sou uma cidadã notável. Lixo na lixeira, água parada só nos copos que somam 2 litros por dia, pago impostos, procuro manter minhas contas em dia e me exercito razoavelmente toda semana. Mas não sou um livro aberto. Livro aberto demais, rasga. Empoeira as páginas. Caso haja alguma necessidade incompleta, mágoas não resolvidas, reclamações adquiridas, será em uma conversa que abrirei o jogo com o envolvido. E recomendo a prática em prol da nossa integridade moral - e às vezes física.

Acrescento: o contrário também é altamente recomendável. O diário na escrivaninha? Feche. O Facebook aberto no seu computador? Logout. O celular esquecido na sua casa? Desligue. Se isso não salvar a sua vida, economizará, pelo menos, anos de terapia!







You may also like

12 comentários:

  1. Algumas coisas devem ser guardadas só para nós mesmos.
    Bom Inicio de semana!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pense numa mulher que além de linda escreve mt mais mt bem e ainda é a melhor esposa do mundo te amo Loreti :) Ass:Amor

    ResponderExcluir
  3. Ri muito com o final! Eu deixava meu facebook, e-mail, google, tudo aberto aqui no meu computador! Hoje não faço isso mais, deixo até algumas coisas em privado lá no face, nunca se sabe o que os outros vão encontrar stalkeando a gente. Meu diario também fica super escondido, se alguém lê o que eu escrevo, acho que nunca mais olha na minha cara. Segredos que só a gente mesmo que deve saber ^^

    Adorei o texto! Sempre se superando ein Vivian :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também costumava deixar tuuudo aberto! Mas de uns tempos pra cá tenho dado logoff, rs.
      Que bom que gostou, Marinaaa!!!

      Excluir
  4. Vivian, obrigada pela passeada pelo ArteAmiga. Bom jeito de eu conhecer teu blog, vou passear por aqui também!
    Boa semana,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei o teu cantinho :)
      Espero que goste daqui também
      Beijão

      Excluir
  5. Oi Vi!
    Então, menina, isso de segredo é o ó!
    Ainda mais porque certos pensamentos para nós são normais e para outras pessoas não... então é melhor guardá-los no coração!

    Um exemplo básico é esse dos backstreet boys. Até hoje sou fãzona deles! Certo dia o meu ex me ouviu falando com uma amiga sobre o AJ e já fez aquela cara... :P
    Coisas que ele ouviu que jamais falaria na frente dele, porque pra ele é estranho - mas que no mundo backstreetíco não era nada demais (ainda mais qdo o assunto é o McJean)...

    Enfim, acho que este filtro - do que falar ou não - vai sendo aperfeiçoado com o tempo. Conforme vamos amadurecendo, nosso filtro vai ficando melhor. Aprendemos a lidar com esse jogo de cintura ;)

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk vc tb namorou o AJ?
      adorei o "backstreetíco" kkkk

      Beijão!

      Excluir
  6. Vivian,
    seu texto foi escrito pra mim querida! Só pode.
    Ando em conflitos extremos por esses motivos: segredos.
    Os limites são quase linhas tênues, fáceis de perder de vista.
    Tem como guardar segredos que não afetam a vida dos outros, mas e como guardar aqueles que afetam a vida de quem está por perto? Confuso não.
    Mas fato é, algumas opiniões que temos tem mesmo de ser guardadas, colocá-las para fora só estrega.
    Já fui vítima de invasores de privacidade com diários , é terrível. Não tanto para mim, é mais pelos pensamentos expressos que acabaram magoando --'
    Adorei a forma como concluiu o texto, ficou excelente!

    Um beijo flor!
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. "Não me leve a mal, não sou dessas pessoas que acreditam que uma vida de mistérios é um afrodisíaco ou que apostam no negativismo a tal ponto que abrir mão de seus segredos seria revelar-se demais resultando em um futuro coração quebrado e blablabla. Não, nada disso! É pela nossa própria sanidade que afirmo ser pró-intimidade. Porque é bem isso mesmo: uma questão de intimidade...."

    Então moça...
    Que tantos textos maravilhosos são esses hein!?
    Obrigado por compartilhar tamanha maravilha e gosto de ter uma ótima leitura.

    ResponderExcluir