O dia que não foi minha culpa

/
13 Comments
Born To Die | via Tumblr


Um carinho no cabelo, um cigarro pela metade e marcas de batom na xícara vazia. Aquele olhar de quem tem algo a dizer. Saiu com um "se cuida" meio falhado, enquanto seus olhos evitavam encontrar os meus.

- Não é culpa sua - disse antes bater a porta.

E não era. Um vazio desolador inundava meu corpo, enquanto a mente permanecia ali, estática, intacta, além. Não chorei. Não sorri. Não respondi sequer seus argumentos infundados. "Não é culpa sua", repetia o silêncio.

Não era culpa minha se ele roubou, sem explicação, o seu coração que a mim já pertencia. Não era culpa minha que você se entregou, sem pestanejar, à outros sorrisos, à mais um gole, à outros lençóis. Tampouco foi minha culpa a falta de conversa, a química que não mais se dava e o seu ódio que aumentava por não me ver reagir.

A porta fechada refletia a orgia dos meus sentimentos. Zero. No Brasil, verão, no meu corpo, inverno. Não sentia nada, mente e alma permaneciam dormentes. E não foi culpa minha. O bombardeio pacífico de pensamentos embaralhados pela falta de. A falta do seu carinho. A falta do som dos seus pés descalços pelo apartamento. A falta do seu sorriso pela manhã.

Olhos secos, pela falta de qualquer sentimento. Quisera eu tê-lo sido roubado pelo seu adeus. Mas o sequestro foi antecessor à sua partida. Aconteceu em meio aos perigos de um relacionamento falido, enquanto um tentava atuar e o outro tentava acreditar. Goles a seco das suas desculpas. Eu não aguentaria mais te ver infeliz e não conseguia sair de vez dessa situação. Fiquei, por meses ali, esperando o fim que nunca viria, por covardia de ter, eu mesmo, a palavra final. Por amor, eu fiquei.

A porta fechada e a sala vazia. Você se foi, sem olhar para trás. Em segredo, eu rezava pelo "nunca mais". E nada disso foi minha culpa.





You may also like

13 comentários:

  1. É triste quando algo acaba assim, num desentendimento. Todavia, entendo o sentimento da personagem, a gente quer ver longe o que nos machuca, queremos apagar o passado em vez de perdoar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, xô tudo aquilo que cause desconforto.
      Ainda que seja por amor...
      Bjo

      Excluir
  2. Bom dia,querida!!
    As coisas as vezes nos fogem ao controle.
    Gostei de te ler.
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  3. É sempre triste um final neh? mas ao mesmo tempo sempre existe lições a se aprender com cada relacionamento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre triste, Ju. Mas sempre há uma luz no fim do túnel!
      Beijão

      Excluir
  4. Os desentendimentos sempre deixam um gosto amargo na boca.
    Nada fácil lidar com fins, ainda mais quando eles mais parecem um símbolo de interrogação.
    Fiquei pensando... O que não fazemos por amor?

    Um beijo Vivian!

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca se sentiu desolado pela perda de alguém? Acho que me encontrei um pouco no seu texto, o sentimento, a sensação de vazio. Mesmo em meio a tantas pessoas e acreditando ter a vida completa, o vazio simplesmente está ali, espreitando até o momento de se fazer enxergar e sentir.
    Simplesmente lindo seu texto!
    Beijos

    (www.meumeiodevaneio.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sosô!
      Que bom que gostou :)
      Beijão

      Excluir
  6. cara adorei o texto
    sei lá essas coisas parecem a minhha cara sabe <3

    ResponderExcluir
  7. Sabe, às vezes eu leio os comentários das outras pessoas e eu me sinto uma boba comentando kkkk'
    Acontece que às vezes eu leio um texto e não tenho o que dizer, mas ao mesmo tempo eu gosto de mostrar a pessoa que li, e acabo comentando uma coisa meia-boca.

    Hoje em dia a gente vê muitos casais assim, atuando. O amor já acabou a muito tempo, mas eles continuam fingindo ^^

    ResponderExcluir
  8. Nada acontece por acaso.
    Acredito que no futuro terá motivos para rir ao lembrar desse fato como uma experiência necessária na sua vida.
    Abraço.

    ResponderExcluir