Qual é a boa?

/
4 Comments


Estava organizando o roteiro da minha viagem de Lua de Mel (que será em Natal e Recife) no finalzinho de dezembro e reparei que estou apaixonada. Já fui para o nordeste duas vezes, Bahia e Pernambuco, respectivamente, e também voltei apaixonada. Resumindo, não tem como não se apaixonar pela beleza e pelas atrações encantadoras da terrinha! Então, por isso, trouxe pra vocês algumas dicas de viagens já que estamos tão próximos das férias de julho e de dezembro. Sim, de dezembro também! Vivo comentando aqui que o tempo tem voado e não é que tem realmente? Ontem mesmo eu estava começando no emprego novo, procurando cartórios e pesquisando roupas de casório e ontem mesmo era janeiro! Então, acredite, quando você piscar, já será dezembro.

Veremos hoje, estreando a coluna de viagens, o roteiro nordestino que me deixou de coração na mão: Bahia.

Roteiro #1:
Ituberá - A Bahia e o Universo Paralello



Quem ainda não sabe o que fazer nas férias de dezembro deste ano e é apaixonado por música e arte, lá vem uma dica de ouro: este ano rola a 12ª edição do festival Universo Paralello.

Localizado no município de Ituberá, mais precisamente na praia de Pratigí, o Universo Paralello é um evento que mistura música eletrônica, música alternativa, artes circenses, teatro, poesia, yoga e muita, muita cultura diversificada. O evento é bienal e eu fui na 11ª edição, no mesmo local. Nem preciso dizer que o lugar é mágico, não é?

Ideal para aqueles que amam praia, sombra e diversão, o festival começa no dia 27/12 e vai até o dia 04/01. Como a chegada é meio complicada, saia de casa preparado para aventuras e imprevistos, pois o caminho é longo! Nessa viagem, fui com 9 amigos para a Bahia de carro, com paradas no Espírito Santo na ida e na volta. Saímos de casa no dia 26/12 e chegamos lá por volta das 18h do dia 28.

O evento é localizado em uma fazenda de coqueiros com uma faixa de mar aberto de aproximadamente 40 km, com extensos manguezais e muita sombra (pra não falar da água fresca). Em suma, são 9 dias de camping e 7 dias de muita música, divididos em 5 palcos grandiosos: Main Stage (principais atrações), Up.Club (um lugar mais reservado para o house e suas vertentes próximas), Palco Paralello (um mix de estilos), 303 Stage (novas atrações) e ChillOut (conforto, sombra e músicas alternativas).




Main Stage


Chill Out


Up Club


Mas nem só de música vive o homem! O evento conta com uma praça de alimentação enorme e muito bem regada com diversos tipos de comida.




Restaurante

O que me encantou mesmo, além do line-up, foi a gama de trupes teatrais e circenses. Em quase todos os palcos havia uma trupe, enchendo as apresentações de muita mágica e suspense. O réveillon também é um dos ápices do festival, com direito a contagem regressiva e todo mundo reunido em um só palco.






No dia 1º de janeiro nós estávamos acabados, literalmente. Ninguém conseguia mais ouvir música, ninguém conseguia mais dançar tamanha ressaca de réveillon. Mas, depois de um dia dedicado à praia e às terapias holísticas, além das palestras sobre drogas e religiões (incluindo o Diksha da Unidade, que amei conhecer) e do cineminha ao ar livre, alguém tirou da mochila um baralho! E o dia foi fechado à beira da praia, à luz de velas, bem longe dos palcos e da muvuca, onde só sorrisos e jogos de cartas comandavam a noite.


Cinema 3d


Cinema ao ar livre


Entre todas as casas, a nossa.


Réveillon 


Réveillon


Não era uma espinha, eram as marcas do Diksha da Unidade!



Diksha da Unidade

A sustentabilidade do evento, as pessoas encantadoras, o clima ensolarado, o vento no rosto e a companhia dos amigos marca o Universo Paralello como um lugar que todo mundo, um dia, deveria conhecer.


Roteiro #2:
A Bahia que vai além de Salvador



Sempre que declaro o meu amor pela Bahia, as pessoas, logo de cara, associam Bahia à Salvador/Axé/Micareta. Só pra esclarecer, a Bahia não é só o que passa na tv. E só pra esclarecer mais uma vez, eu não gosto de nenhum ritmo citado acima.

Conheci, com amigos, uma cidade fantástica chamada Itacaré. Chegamos à tardinha, sem rumo, sem lugar pra ficar e com muita disposição. Logo na entrada da cidade, encontramos alguns guias turísticos, que ficaram nos oferecendo casas para aluguel de temporada e pousadas. Depois de alguns minutos de conversa, fechamos negócio com uma casa de 3 quartos, uma sala enorme, 2 banheiros e uma cozinha toda equipada por R$ 30,00 a diária/pessoa. Ficamos apenas 2 dias na região, mas valeu super a pena! A noite é bastante movimentada, com os inúmeros turistas que passam pela cidade. Aliás, em Itacaré eu vi mais gringos do que baianos.







Vale a pena dar uma esticadinha no pub Copacabana, onde rola música para todos os gostos: de samba à hip hop. Vários bares enchem a cidade de alegria e a consumação é bem barata, se comparada ao resto da Bahia.

De dia, as praias roubam a cena! Cada uma mais linda do que a outra, é difícil não se apaixonar.

Na 2ª noite, fomos ao Casarão Amarelo, onde uma banda tocava rock e pop rock, com intervalos animados pelo dj que mandava ver no MPB. Itacaré roubou meu coração.



E quem está pela região, vale a pena conhecer outra cidade que não fica muito longe dali e arranca suspiros dos corações apaixonados. Trancoso, cidade de Elba Ramalho e da Árvore das Estrelas.




Apesar do preço salgado da região, quem não for em Trancoso não sabe o que é amor à primeira vista. Chegamos à noite e fomos surpreendidos por um centro histórico, todo à meia luz. Bares e restaurantes, lojas e feirinhas. A igreja na beira de um penhasco marca o coração da cidade.

De dia, um passeio até a Praia do Espelho foi capaz de tirar o nosso fôlego. Não pela caminhada, pela beleza e luxo das casas e pousadas locais, até uma passagem estreita pelas falésias e o achado de uma praia quase vazia, de águas calmas e transparentes.







Na 2ª noite, conferimos o forró lotado da cidade, com direito a sinuca e novas amizades. Pena que durou pouco.


E vocês, já conheceram a Bahia?

Quais são as sugestões de viagens de vocês?

Bisous





You may also like

4 comentários:

  1. Não conheço a Bahia. Achei muito legal as dicas, as fotos, parece ser muito bonito mesmo. Lugar maravilhoso pra uma lua de mel.

    Vivian, vou te passar aqui o link de um blog que volta e meia apresenta algumas dicas de gibis atuais que vale a pena ler, alguns inclusive com republicações das historinhas mais antigas que tanto gostamos: http://kleitongoncalves.blogspot.com/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Vivi... me deu uma vontade de viajar olhando suas fotos e dicas!!!

    Beijos

    www.meumeiodevaneio.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito das fotos. Me fez lembrar que faz anos que não vou em um circo. O último que passou na minha cidade eu nem quis pensar em ir...

    Como o tempo passa rápido ein, já estamos praticamente em julho Oo

    ResponderExcluir
  4. Oi flor! Adorei as sugestões.

    Já fui pra Bahia, mas só Salvador e uma parade de um dia em Ilhéus quando fiz o cruzeiro de formatura! Tô voltando lá agora em julho, vou pra Porto Seguro *---*

    Embora eu ame o Nordeste (fui em varios estados de la e voltei de todos apaixonada, como voce); confesso que prefiro o friozinho do Sul! Ainda sonho em me mudar pra lá um dia! Quem sabe?

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir