Resenha: O Teorema Katherine

/
16 Comments

Eu não ia resenhar nenhum livro do John Green, juro. Isso porque não é nenhum lançamento e todo mundo já está saturado de resenhas e dicas do João Verde.

Mas aí eu notei que estava pensando exatamente da forma mais errada do mundo! Como poderia não escrever sobre os livros que mais mexeram com a minha vida nesses últimos meses?


Editora: Intrínseca
Autor: John Green
Tradutora: Renata Pettengill
Ano: 2013
Páginas: 304
Sinopse: Se o assunto é relacionamento, o tipo de garota de Colin Singleton tem nome: Katherine. E em se tratando de Colin e Katherines, o desfecho é sempre o mesmo: ele leva o fora. Já aconteceu muito. Dezenove vezes, para ser exato. Depois do mais recente e traumático término, ele resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e um melhor amigo bem fora de forma no banco do carona, o ex-garoto prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar pés na bunda, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai mudar para sempre a história amorosa do mundo, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


O primeiro livro que li de John Green foi A Culpa é das Estrelas, claro, então desde o início eu estava esperando uma pegada mais adolescente, romântica e, confesso, muitas lágrimas. Muuuuitas lágrimas! Acontece que — tirando o padrão nerd-solitário, os detalhes que compõem as personalidades de cada personagem e a linguagem teen — os livros são totalmente distintos.

Li certa vez que quem lê John Green sai um pouco mais inteligente. Foi exatamente assim que eu me senti ao fechar a última página! Eu, que sou de humanas, fiquei toda-toda com o Teorema.

E isso logo se vê ao conhecer Colin Singleton, um jovem prodígio que, recentemente, levou mais um fora da sua então namorada. O décimo nono pé na bunda da décima nona Katherine da sua vida.


Viciado em anagramas, Colin é recheado de dificuldades para socializar e desfruta de apenas um amigo — o árabe Hassan, que me garantiu boas risadas!

Enquanto passamos as primeiras páginas rindo, Colin está de mal a pior pelo término do seu último romance. Então ele e seu amigo decidem sair em uma roadtrip para lugar nenhum, a fim de espairecer a mente e passar as férias de uma forma bem diferente de todas as outras.

E, no meio dessa viagem de carro sem rumo, os dois vão parar em uma cidadezinha do Tenessee chamada Gutshot — onde seus mundos viram de cabeça pra baixo. Lá, Colin e Hassan ficam amigos da jovem (e bonita) Lindsey Lee Wells e se hospedam na casa da sua mãe, Hollis, dona de praticamente toda a cidade. E toda a trama agora acontece em Gutshot, lugar que mudará para sempre a vida dos dois rapazes.

Na tentativa de tirar Katherine da cabeça, na esperança de ser alguém especial e de entender o rumo do seu destino de Terminado, Colin tem a ideia genial de prever, através da matemática, quanto tempo poderá durar um namoro e quem irá terminá-lo. Assim, surge o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines.


John Green superou todas as minhas expectativas com esse livro! Com uma matemática real, conseguiu criar um romance fantástico, com um toque de humor que me fascinou. Não do Colin, claro, que é um personagem chato e depressivo. O personagem-chave do livro é o Hassan, melhor amigo que todo mundo deveria ter à tira-colo.


Uma das sacadas mais geniais do livro é a grande quantidade de notas de rodapé. Deu charme e personalidade à história e, confesso que cada página que não tinha, eu fazia um "aaah :(" interior, rs.

Além dos quotes interessantes do livro, também levei comigo algumas boas lições: não importa o que aconteça, não importa o que sua mente diga, supere-se. Não é o que acontece na sua vida que te faz importante e sim o que você faz com ela.




E vocês, já leram O Teorema?

O que acharam?



Bisous







You may also like

16 comentários:

  1. Ainda não li nada do John Green (como eu já havia comentado), mas adorei a sua resenha e fiquei bastante interessada.
    Adoro livros que nos deixem mais inteligentes, embora qualquer leitura em si tem esse poder, de uma forma ou de outra.
    O único ponto negativo pra mim são as notas de rodapé: detesto quando temos que perder o fio da meada para ler alguma definição ou algo do gênero!
    Mas não será motivo para eu não ler esse livro rs
    Beijos

    www.meumeiodevaneio.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo eu também achei isso dos rodapés, mas aí me acostumei e passei a me divertir com eles! rs

      Beijão

      Excluir
  2. Ainda não li nenhum livro do John Green nem (pasme) A Culpa é das Estrelas. Estou par ler e terminar alguns livros que ganhei de aniversário no mês passado mas a falta de tempo e a preguiça não deixam T.T Mas O Teorema Katherine com certeza vai estar na minha próxima lista de leitura!

    Ótima resenha, Camilla
    qualecamis.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camilla!
      Que bom que gostou da resenha :)
      Poxa, não leu ainda? Procure ler, acho que vai gostar!

      Beijão

      Excluir
  3. Parece ser muito legal e você resenha muito bem! Ainda bem que vocÊ falou sobre outro livro do John Green pois TODOS estão falando de A Culpa É Das Estrelas hehe Adorei sua resenha e a história do livro.

    Passa lá no Just Babis (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Barbara! Suas palavras me deixaram feliz!
      Eu gostei de ACEDE, mas O Teorema me tocou mais, rs.

      Beijão!

      Excluir
  4. Oi meu anjo nao conhecia este livro mas me deu muita vontade de ler ele. o outro livro do autor tenho ele pendente mas to guardando elel pra um momento especial pois sei que vou chorar muito. beijos nosl eemos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha o outro eu chorei 13 km de ponte engarrafada! rs
      Beijão

      Excluir
  5. Oi Vi!

    Não tive coragem de ler o "a culpa é das estrelas" não posso com essas histórias com doenças, me sinto mal e doente, acredita? coisa de doido...Mas acho que leria o Teorema... li uma entrevista com a tradutora do livro, comentando sobre a dificuldade que teve para traduzir o livro sem perder pontos importantes da história, achei bem interessante!

    Bjinhos
    Ju
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fiquei com muita vontade de ver essa entrevista com a tradutora.
      Vou procurar por aqui!
      Mas leia O Teorema, Ju! Vc vai gostar :)

      Beijão

      Excluir
  6. Oi Vivian,

    Ainda não li mas pretendo muito ler, ganhei A Culpa é das Estrelas há pouco tempo e gostei...
    Eu também adoro rodapés, não sei explicar bem o porquê *-*

    O Vitrô

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou lendo Quem é você, Alasca? agora, mas até agora gostei mais do Teorema!

      Também gostei bastante de A culpa é das estrelas!

      Beijão

      Excluir
  7. Nossa! AMEI a sua resenha!
    Me deixou com uma vontade maior do que a que eu ja tava!
    hahahahahhaha!
    Deve ser mega bom esse livro! O ruim é que eu tenho tantos livros pra ler e por isso não vou conseguir ler ele agora! =/
    Beijinhos, querida
    Jennifer
    http://queridamaiscafe.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tô assim, Jennifer!
      Estou doida pra ler vários livros, mas tem tantos ainda na lista de espera rsrs

      Beijão

      Excluir
  8. cara ainda nao li esse livro
    *-*
    estou morta de vontade de ler mas nem comprei ainda xp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério?!
      Lê sim, vale super a pena!!!
      Beijão

      Excluir