Tamanho é documento?

/
5 Comments


Sou nova na coisa, eu confesso. Já faz algum tempo que eu sabia como se fazia, mas tinha receio de dar o primeiro passo. E se fizesse errado? E se eu não conseguisse terminar? Pois bem, disse a minha voz interior, você pode parar a qualquer momento

Munida de papel e caneta, rascunhei meu primeiro poetrix. E foi paixão à primeira vez.

Criado em 1999, o poetrix é um:

poema com um máximo de trinta sílabas métricas, distribuídas em apenas uma estrofe, com três versos (terceto) e título. 
Movimento Poetrix 





Não faça como eu: não confunda poetrix com haikai. No início, eu jurava que estava lendo haikais lindos sobre amor, inspiração e tecnologia. Eis que, sem querer, aprendi a diferença. Além da estrutura (o haikai é formado de 3 versos 5-7-5), a narrativa descritiva e o enfoque da natureza são características marcantes da formulação rigorosa do haikai.


sol cores e flores
na Festa da Primavera
saia da menina

(Débora Novaes de Castro)

Já o poetrix dialoga sobre tudo, passa pelas diversas inspirações e termina sendo livre dentro do seu próprio contexto, sem limite para o título e para a criatividade. 

Tamanho é documentoNeste caso, pípôw, menos é mais. Quanta coisa boa é criada com tão pouco! Às vezes, a simplicidade é que aumenta o prazer da leitura, não consigo deixar de ficar passada com a maioria dos tercetos. "Como aquele autor conseguiu dizer tanto em três versinhos?", eu digo. "Putz, por que não pensei nisso antes?".

E pra ilustrar o que estou dizendo, selecionei alguns dos meus preferidos pra compartilhar com vocês:


AL DENTE

Não há futuro ao ponto
Quando o presente
É mal passado

(Marilda Confortin)


(CON)TATO

dedilho improvisos
teu corpo jaz(z)ido
acorda blues

(Marilda Confortin)


ESTUDO SOCIOANTROPOLÓGICO DE UM COMUM CIDADÃO LATINOAMERICANO DE CLASSE SOCIAL DESFAVORECIDA, À LUZ DA NOVA ORDEM MUNDIAL, IMPACTADA PELA GEOPOLÍTICA DO PETRÓLEO, NUM ENFOQUE MÍSTICO-TRANSCENDENTAL, CORROBORADO PELOS IDEAIS FREUDIANOS-LENINISTAS, SEM ASPIRAÇÕES EPICURISTAS

nasceu
cresceu
desencarnou

(Goulart Gomes)


MILAGRE DA CONTINUAÇÃO

um fato

um afeto

um neto

(Judith de Souza)


PRÉ-NATAL

Dilato, contraio, ardo.
Estou prestes a parir
Mais um ano bastardo

(Marilda Confortin)


Gostaram da seleção
Nem preciso dizer que a última é a minha preferida, não é?





You may also like

5 comentários:

  1. Oi Vivian!!

    Conhecia o poetrix, só não sabia que ele se chamava assim! Mas posso te falar? acho mais difícil fazer esse micro poema. Não consigo sintetizar meus pensamentos em tão poucas palavras, mas admiro muito. Adorei o "al dente" hauahua Eu acho que aquele "eu me chamo Antônio", conhece? Acho que ele tem alguns poetrix! Sou apaixonada por ele! rsrsrs

    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho, Juju! Simplificar é difícil demaaaais.

      Aaaaah,sério? Vou procurar! Ele é demais, né?

      Beijão

      Excluir
  2. Não conhecia o poetrix, só o haikai. Adorei os que você selecionou, admiro muito quem consegue escrever assim, é uma verdadeira arte!
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também queria manjar dessas coisas, Bianca! É tão bonito, né?

      PS: eu também achava que tudo era haikai hahaha

      Beijão

      Excluir
  3. Como a Bianca ali em cima, só conhecia o haikai.
    Gostei de "Al Dente". Aliás, adoro esses poeminhas, às vezes até arrisco criar uns nas aulas mais chatas. Mas nada divulgável xD

    Beijos!
    Mari
    http://www.galeriadasideias.com.br/

    ResponderExcluir