Pra onde vocês irão agora que o Éden foi deixado pra trás?

/
7 Comments



Duas semanas. Este é o tempo que essa frase tem estado na minha cabeça. "Pra onde vocês irão agora que o Éden foi deixado pra trás?" é uma das perguntas que o professor David Ullman, personagem de O Demonologista, faz aos seus alunos logo nas primeiras páginas. Uma tempestade de pensamentos e memórias ganharam forma na minha cabeça. 

Para onde eu iria? 

Neste momento, Éden vai muito além de jardim bíblico. Hoje, meu paraíso particular é uma lista de objetivos e expectativas que, talvez por conta da solidão de viver a 1.617,5 km de casa, tenho guardado em um lugar muito especial dentro do peito. O meu Éden é um compilado de primeiras coisas que me vêm à mente quando penso em felicidade  sereia sedutora e feroz, capaz de afundar grandes nações com a presunção petulante de descobrir sua verdadeira face. Quantos suicídios já levaram o seu nome! Por que, diabos, somos obrigados a ser felizes?

Definido o meu Éden, conjunto de coisas que, supostamente, me levariam à autorrealização, resolvo deixá-lo para trás. Imediatamente surge o alívio de não precisar ser feliz. Não precisar ter uma casa própria. Não precisar de um carro do ano, nem de uma família tradicional. Viagens internacionais? Roupas de grife? Não preciso. Não preciso nem de sábios conselhos ou grandes notas azuis no boletim. Tudo o que me falta é tempo pra aprender o meu próprio ritmo.

E agora, pra onde é que se vai?

Pro mundo. Pra tudo. Todas as coisas que deixei passar na pressa de ser alguém. Na ânsia de ser feliz. O banho de cachoeira que cancelei porque tinha compromisso. A viagem de três horas pro interior que desisti por ser em época de prova na faculdade. As horas a mais na cama que me culpei por pensar que estava perdendo tempo. O tanto de coisa que deixei de fazer por medo do que você pudesse pensar de mim. Sem a obrigação de ser feliz, agora eu passo a pertencer ao mundo.

E você, pra onde iria?








You may also like

7 comentários:

  1. Viviiiii
    Excelente pergunta! Eu não sei para onde iria... Acho que para Nosso Lar, lá no plano espiritual, bem longe de todas as coisas mundanas e cansativas da Terra. É duro estar encarnado, né? hahaha
    Ainda dá um belo trocadilho com a coisa toda do Éden kkk

    Beijos, linda

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  2. Eu amei o texto! Achei perfeito! Eu estou no meio de uma jornada de auto descobrimento no momento sabe? haha' Decidi que eu preciso me encontrar e me amar pra conseguir fazer o resto das coisas, e eu amei o seu texto. Acho que iria pra um lugar longe da minha cidade natal, mas eu levaria a minha família nas costas se eu precisasse, pra eles morarem pertinho de mim. Iria pra um lugar com novos ares. Mas não sei, essa é uma pergunta muito complicada haha'
    Adorei o texto <3
    Beijos :**

    http://www.mar-de-ideias.com/

    ResponderExcluir
  3. Oiie Vivian!!
    Ótima pergunta essa. Eu não sei para onde iria, pois nunca pensei nisso, mas agora que li aqui acho que não vou conseguir parar de pensar até ter uma resposta para essa pergunta. Eu vivo em busca da minha realização, de algo me vá me fazer feliz e sempre preocupo com o que as pessoas vão pensar sobre mim, mas acho que no fundo você tem razão sobre não precisar ser feliz o tempo todo e ignorar o que as pessoas pensam de mim. Adorei seu texto, está maravilhoso.

    Beijinhos violetas ^^
    Lírios & Violetas

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu texto! Acho que felicidade é estarmos bem conosco, os outros que pensem o que quiser...
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/achadosdamila

    ResponderExcluir
  5. Menina, me deu uma vontade louca de escrever sobre isso. Não sei se tenho uma resposta concreta e segura para isso (quem tem?), mas que me deu vontade, deu!
    Adoro a sua forma de escrita, porque ela sempre me leva à reflexão, ao autoconhecimento!

    Beijos,

    www.algumasobservacoes.com

    ResponderExcluir
  6. Amei seu texto Vivian!
    Sabe que não sei pra onde eu iria? Ultimamente to meio perdida, não sei se é uma fase, aliás, espero que seja, porque é muito ruim se sentir assim, então infelizmente não posso responder essa pergunta, espero que daqui um tempo, consiga!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir